mais menos | | Mais
Centro Social e Paroquial de Santo André

Casa dos Rapazes do Barreiro está a celebrar 50 anos de existência

AFPS | 06/10/2017 01:10
A 24 de dezembro de 2016 a Casa dos Rapazes do Barreiro do Centro Social e Paroquial de Santo André comemorou 50 anos de existência. O Centro Social e Paroquial de Santo André vai comemorar este ano cinquentenário com alguns eventos que decorrerão até 24 de dezembro de 2017.

A 11 de outubro realiza-se um Seminário no Escola Superior de Tecnologia do Barreiro (pertencente ao Instituto Politécnico de Setúbal) dedicado ao tema "Acolhimento residencial e autonomização".

Já no dia 13 de outubro, na Igreja Paroquial de Santo André, D. José Ornelas, Bispo de Setúbal, presidirá à Eucaristiia festiva do cinquentenário da Casa dos Rapazes, seguindo-se um jantar no Centro Paroquial.

Em Novembro, dia 17, a Casa da Cultura do Barreiro recebe a Gala Solidária de angariação de fundos para ampliação da Casa dos Rapazes do Barreiro.

Centenas de crianças e jovens já passaram pela Casa dos Rapazes

A Casa dos Rapazes do Barreiro surgiu nos finais da década de 60, com o propósito de acolher crianças e jovens, órfãs e abandonadas, que vagueavam nas ruas do Barreiro. Hoje, acolhe quarenta crianças e jovens, mas foram já centenas aqueles que por ali passaram, de acordo com as problemáticas sociais que com os tempos foram surgindo.

Desde situações de extrema pobreza; negligência dos pais no acompanhamento dos filhos; abandono ou maus tratos de crianças e jovens; pais com problemas ligados ao alcoolismo, drogas e perturbações psiquiátricas; crianças e jovens com condutas desviantes; portadores de multideficiências; de graves problemas na área da saúde mental; em situação de insucesso / absentismo e abandono escolar, todos eles com um fator comum: a necessidade de serem protegidos.

Este trabalho tem vindo a ser regulamentado em termos de legislação e de supervisão das entidades competentes nesta área. Desde 2001, as Crianças e Jovens são acolhidas na nossa Casa mediante a aplicação de uma medida de Promoção e Proteção promovida pelas Comissões de Proteção de Crianças e Jovens em situação de perigo ou dos Tribunais de Família e de Menores. A responsabilidade da execução destas medidas é atribuída à instituição mediante a guarda de facto das 40 crianças e jovens que temos em acolhimento.

Trabalho, dedicação e amor pela causa

Todo o acompanhamento necessário ao bom desenvolvimento destes meninos é realizado pela nossa equipa, com muito trabalho, dedicação e amor pela causa. Desde o acompanhamento das rotinas diárias; da satisfação das necessidades básicas; do apoio escolar; do acompanhamento psicológico, médico e psiquiátrico; das atividades de tempos livres, desportivas e de lazer, e essencialmente, do ombro amigo, para os bons e maus momentos que estas crianças e jovens, todas a viver em grande sofrimento, necessitam no dia a dia, são tarefas que fazemos, porque somos profissionais, mas também porque escolhemos esta missão.

Poder proporcionar a estas 40 crianças e jovens momentos de alegria, de valorização e de lazer, é fazer com que se sintam importantes, especiais e acarinhadas, por todos aqueles que no fundo têm alguma responsabilidade civil e que representam uma imagem na nossa sociedade.

De salientar ainda que, nos anos 80, a Casa dos Rapazes do Barreiro deu origem à criação do Centro Social e Paroquial de Santo André. Desde então, a instituição tem vindo a alargar o âmbito das suas respostas sociais, nomeadamente na área dos idosos e do apoio às pessoas que vivem em situação de precariedade e de exclusão social.

Otília Dias, Direção do Centro Social e Paroquial de Santo André

 

Comentários