mais menos | | Mais
Padre Pedro Albertino tomou posse na Paróquia do Pragal

Pragal recebeu novo pároco na celebração dos 40 anos da Paróquia

AFPS | 22/09/2017 05:09
No ano em que celebrou quarenta anos de existência, a Paróquia de Cristo Rei, no Pragal, recebeu o novo pároco, Padre Pedro Albertino, que acumulará estas novas funções com a capelania do Santuário de Cristo Rei. A tomada de posse decorreu no passado sábado, 16 de setembro. O anterior pároco, Padre José Maria Furtado, que ali pastoreou ao longo dos últimos dois anos, está já em funções na Paróquia de Nossa Senhora da Conceição, no Montijo.

Fotografias disponíveis no Facebook da Diocese de Setúbal, clicando aqui.

Para além do novo pároco, a comunidade paroquial do Pragal contará ainda com a colaboração pastoral dos vigários paroquiais, Padre Marco Luís, pároco de Almada, e Padre Quintino Trinchete, pároco de Cacilhas, formando assim uma unidade pastoral entre as três paróquias.

Logo no início da celebração de tomada de posse, que foi conferida pelo Bispo diocesano, D. José Ornelas, o decreto de nomeação foi lido pelo Chanceler da Diocese, e antigo pároco do Pragal, Padre Horácio Noronha. Foi já após a homilia que o novo pároco professou a sua fé e fez o juramento de fidelidade.  

Na homilia da Eucaristia, ´referindo-se ao Evangelho de Mateus em que Jesus convida a perdoar “até setenta vezes sete”, D. José Ornelas afirmou que a reconciliação entre os irmãos é fundamental na vida de uma comunidade cristã: “Nenhum de nós é perfeito na relação uns com uns outros, e somos, tantas vezes, inconvenientes. Se formos capazes de colocar reconciliação e perdão nas nossas relações, seremos capazes amar e sonhar. É o nosso Pai que nos propõe este caminho novo de reconciliação e compreensão”, disse.

“Ir ao encontro dos que estão mais afastados”

Ao terminar a celebração, o Padre José Maria Furtado que cessou funções de pároco do Pragal, deu graças a Deus pelo caminho feito naquela comunidade durante 23 meses: “Louvo e agradeço ao Senhor por esta graça imensa. Aqui, nesta comunidade, aprendi um Amor renovado. É uma paróquia pequena, mas que tem muito para dar. Creio que levo muito de vós no Amor que tenho ao Senhor”.

Já o novo pároco, Padre Pedro Albertino, sublinhou: “Conto com a ajuda de todos para ir ao encontro dos que estão mais afastados, tendo em atenção as necessidades do próximo, sobretudo os que mais sofrem. Queremos que seja o Senhor o Seu Espírito a agir em nós e não vamos deixar morrer a nossa paróquia”. Deixou ainda uma nota de gratidão ao Padre Sezinando Alberto, reitor do Santuário de Cristo Rei, com quem colaborou ao longo dos últimos doze anos.

Anabela Sousa

 

 

Comentários